Olá! Meu nome é Carolina Piovesan mas podem me chamar de Carol. Sou estudante de Biomedicina, amante de literatura e dona de uma loja online no Twitter (@ineedushop) de produtos fanmade kpop.

31/10/2011

Especial Sobre a Diva Meg Cabot

1° Cabeça de Vento:

Emerson Watts odeia seu nome, tem problemas com quase todo mundo na escola e seu melhor amigo parece nem desconfiar de sua paixão por ele. Parece que ela tem problemas? Pois um acidente num shopping aproxima a garota e a famosa modelo Nikki Howard muito mais do que deveria, e é aqui que os problemas começam de verdade.













2° Sendo Nikki
 
 Emerson Watts era no fundo uma adolescente nerd e que odiava tudo relacionado a modinhas, gente famosa e coisas fofas de meninas. Seu jeito independente e seguro só fez com que sua grande paixão continuasse eternamente sendo apenas seu melhor amigo; Christopher era lindo de um jeito largado e desleixado, mas Em o conhecia bem o suficiente para enxergar por trás das roupas nerds. E agora nem sua melhor amiga ela era mais, tudo por culpa de Nikki Howard, a modelo mais cotada do momento em Manhattan.
 



Infelismente só em Inglês =(

 Olá Galerinha
Mais dicas de Livros!


Os garotos do instituto Fairfiel, do subúrbio de Chicago, sabem que o lado Sul da cidade e o lado Norte não se misturam. Assim, quando a líder de torcida Brittany Ellis e o marginal Alex Fuentes são obrigados a trabalhar juntos como parceiros de laboratório na aula de química, os resultados prometem ser explosivos. Mas nenhum deles estava pronto para a reação química mais surpreendente de todas: O amor.

Poderão romper os preconceitos e estereótipos que os separam?




E ai gostaram?  
 
 
Beijos,Carol !
@Blog_CdeLivro
 

 Olá Galerinha 
Tudo Bem?
A nossa dica é:


Tony & Susan - Austin Wright

Há vinte e cinco anos, Susan Morrow deixou Edward Sheffield, seu primeiro marido. Certo dia, instalada confortavelmente na casa em que mora, com os filhos e o segundo marido, inesperadamente ela recebe, pelo correio, um embrulho que contém o manuscrito do primeiro romance escrito por Edward. Ele lhe pede que leia seu livro: Susan sempre foi sua melhor crítica, justifica. Tony e Susan, de Austin Wright, publicado originalmente nos Estados Unidos em 1993, ganha nova edição, dezoito anos depois de seu lançamento, por se tratar, segundo seus editores, da “mais impressionante obra de arte da ficção americana desde Revolutionary Road, de Richard Yeats”, publicado no Brasil como Foi apenas um sonho. Ao iniciar a leitura, Susan é arrastada para dentro da vida do personagem Tony Hastings, um professor de matemática que leva a família de carro para a casa de veraneio no Maine. Quando a vida comum e civilizada dos Hastings é desviada de seu curso de forma violenta e desastrosa, Susan se vê novamente às voltas com seu passado, obrigada a encarar a própria escuridão e a dar um nome para o medo que corrói seu futuro e que vai mudar sua vida.

Adoreii a capa! e vocês? 

Beijos,Carol !
@Blog_CdeLivro

30/10/2011

Lestat de Lioncourt 

Lestat de Lioncourt é um personagem fictício que aparece em vários dos romances de Anne Rice, incluindo O Vampiro Lestat. Ele é um vampiro, e o principal personagem, na maioria das Crônicas Vampirescas. No espaço de apenas alguns séculos, Lestat torna-se um dos mais poderosos vampiros, apenas perdendo para os mais antigos aqueles cuja idade se perdia nos milênios. Isto é, em parte, porque o sangue que ele recebeu de Magnus, era o de um desses antigos, que era incrivelmente poderoso, e por ele ter tido um relacionamento com a rainha dos vampiros, Akasha.

Por toda sua ousadia, os mais antigos referem-se a Lestat carinhosamente, como o "príncipe moleque". Ele está sempre muito preocupado com costumes e moda, e pausa meados da narrativa para lembrar ao leitor o que ele está vestindo. A maior parte de suas experiências são com companheiros. Ele explica que este fato e por que as mulheres em séculos anteriores, simplesmente não eram interessantes. Mais tarde na série, Lestat menciona que ele tem medo das mulheres.

 




"Falar em origem da Bruxaria é o mesmo que retornar ao inicio da humanidade, quando os seres humanos começaram a despertar a sua percepção para os mistérios da vida e da natureza.
Como afirmam a maioria dos antropólogos, o ser humano habita este planeta há mais de dois milhões de anos. Mais de 3 quartos deste tempo a nossa espécie passou nas culturas de coleta e caça aos pequenos animais. Nessas sociedades não havia necessidade de força física para sobreviver, e nelas as mulheres possuíam um lugar central.
As mais antigas obras de arte que representam figuras humanas são de mulheres,mães. Datando de 35.000 a 10.000 anos antes da era cristã, e descobertas pôr toda a Europa e na África, essas estatuetas de "Vênus",chamadas assim pêlos arqueólogos, mostram a plenitude de formas da maternidade e a maturidade da natureza feminina.
Desde os tempos neolíticos, a prática da Bruxaria sempre girou em torno de rituais simbólicos que estimulam a imaginação e alteram a consciência. A primeira demonstração de arte devocional foi as Madonas Negras, encontradas em cavernas do período Neolítico, então as deusas da fertilidade foram os primeiros objetos de adoração dos povos primitivos. Assim, rituais de caça, experiências visionárias e cerimônias de cura sempre tiveram lugar no fértil contexto dos símbolos e metáforas de cada cultura. Vale a pena ressaltar que nos vários sítios paleolíticos associados à imagem da Deusa foram encontrados entre eles, Laussel, Angles-sur, Cogul, La Magdaleine e Malta, só para citar alguns.
No período neolítico, Catal Hüyük é um dos primeiros e mais claramente sítios matriarcais (cerca de 6.500 - 5.700 a. C) escavados. Os vários santuários decorados com figuras da deusa-mãe e seu filho-amante não fornecem dados que apontem para o sacrifício humano ou animal, não há altares, fossas para sangue e depósitos secretos para os ossos. Nem tampouco os templos da Deusa em Marta e na Sardenha, as galerias escavadas e os círculos de pedras dos construtores megalíticos ou os sítios de Creta, apresentam qualquer evidência de que seres humanos foram em qualquer época, ritualmente assassinados. Onde o sacrifício humano é visto claramente - por exemplo, nos túmulos sagrados da cidade suméria de Ur, onde cortejos inteiros acompanhavam o rei para a morte - ele está associado à cultura já vinculada ao patriarcado.
As sacerdotisas druidas da Grã-Bretanha estavam divididas em três classes. A classe mais alta vivia em regime de celibato em conventos. Essas irmandades alimentavam as fogueiras sagradas da Deusa e foram assimiladas na era cristã como monjas. As outras duas classes podiam casar e viver nos templos ou com os maridos e famílias. Eram servas acolhidas nos ritos sagrados da Deusa. Com o advento do cristianismo, foram chamadas "Bruxas".

 
 
Não Abra - Contos de Terror (Marcelo Araújo)
Uma carta pode revelar uma terrível maldição, transmitida de geração em geração de uma família. Belas mulheres que se revelam à noite e escondem segredos que vão além do nosso mundo. Um fiel que busca momentos de paz e fervor em uma igreja acaba se deparando com um espetáculo macabro. O fantasma de um jangadeiro desce um rio para se vingar e levar consigo os que o mataram.

Esses são alguns dos temas de Não Abra, projeto vencedor em 2008 do Fundo da Arte e da Cultura, da Secretaria de Cultura do Distrito Federal. São onze contos escritos entre 1990 e 2007 com relatos fantasmagóricos, sobrenaturais e fantásticos que podem estar na escuridão do seu quarto, nas ruas da cidade ou num vilarejo do interior.



 Carrie : A Estranha (Stephen King)
CARRIE a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente. Aos 16 anos, desajustada socialmente, Carrie prepara sua vingança contra todos os que a prejudicaram. A vendeta vem à tona de forma tão furiosa e amedrontadora que até hoje permanece como exemplo de uma das mais chocantes e inovadoras narrativas de terror de todos os tempos.
Com tantos ingredientes de suspense, CARRIE logo se transformou num enorme sucesso internacional e passou a integrar a mitologia americana. Ao ser transportado para as telas, em 1976, pelas mãos de Brian de Palma, teve a atriz Sissy Spacek e John Travolta em seus papéis principais.


Hannibal - A Origem do Mal
A origem de um dos mais temidos e cruéis vilões modernos. 'HANNIBAL - A ORIGEM DO MAL' revela a trajetória de Hannibal Lecter - apresentado ao público em 'Dragão Vermelho' e 'O Silêncio dos Inocentes' -, de um menino gentil a um psicopata canibal. Os traumas e fatos que distorceram seus sonhos infantis a ponto de o moldarem num dos piores criminosos procurados pelo FBI são explorados aqui por Thomas Harris.
Hannibal Lecter é um menino como muitos: inteligente, gentil e extremamente carinhoso com a irmã, a pequena, Mischa. Mas os horrores da Segunda Guerra farão deste inocente menino o psicopata canibal, um dos personagens mais assustadores de toda a literatura. Vagando pela neve, Hannibal, de 8 anos, emerge de seu pesadelo. É mais um cambaleante sobrevivente de guerra. Está mudo e tem uma corrente em volta do pescoço. Em sua mente, a dolorosa imagem da morte dos pais, torturantes cenas de violência e apenas uma vaga lembrança sobre o que pode ter acontecido à irmã. Por companhia, somente seus demônios. Levado de volta a sua casa na Lituânia, agora um orfanato, sua tortura continua - física, nas mãos de revoltados meninos mais velhos e dos inescrupulosos administradores da instituição; e psicológica, vendo nas ruínas do castelo Lecter os restos de uma infância destruída - até que finalmente é encontrado pelo tio, um pintor renomado que o leva para a França, onde passará a conviver também com Lady Murasaki, sua bela e misteriosa esposa aristocrata. Com a ajuda desta nova família, Hannibal tentará reconstruir sua vida. Aos poucos, recobra a fala e refaz expectativas. Aluno brilhante, torna-se o mais jovem calouro de uma faculdade de medicina. Mas os demônios de Hannibal ainda o visitam e atormentam. E quando tem idade suficiente, Lecter passa a retribuir as visitas. E descobre que sua ira unida a seus dons acadêmicos é a fórmula perfeita para um prodígio da morte.

O Exorcista - William Peter Blatty
Nos Estados Unidos da América, algo muito estranho acontece. Atingida por uma doença que os melhores especialistas não conseguem descobrir, uma criança caminha para a morte, semeando a destruição à sua volta, ao mesmo tempo que se vai apagando numa agonia atroz.
Em Georgetown, Washington, uma atriz vai gradativamente tomando consciência que a sua filha de doze anos está tendo um comportamento completamente assustador. Deste modo, ela pede ajuda a um padre, que também um psiquiatra, e este chega a conclusão de que a garota está possuída pelo demônio. Ele solicita então a ajuda de um segundo sacerdote, especialista em exorcismo, para tentar livrar a menina desta terrível possessão.


Cidade dos Ossos - Cassandra Clare
Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

 
A Bruxa e o Inquisidor
  
Era uma noite fria e escura, primeira noite de lua cheia, na pequena e pacata vila de Filan. Estava tudo normal, ate 03h00min da manha quando um barulho de acidente de carro muda a rotina da Rua Maremotriz, os moradores acordam assustados, vão as janelas vêem o que aconteceu, mas o estranho era que não tinha nenhum carro, nenhum acidente, ninguém na rua. Os moradores se olham entre as janelas e voltam a dormir. Na manhã seguinte os murmúrios sobre tal acontecimento tomam conta da rua. Os comentários chegam aos ouvidos do morador mais velho da vila Jerry, um velho de aproximadamente 90 anos. -Senhor Jerry, você soube o que aconteceu?- pergunta um menino da vila ao entrar na sala de sua casa. -Não meu jovem, o que houve? -Às três da manhã, meu pai levantou da cama, foi à sala. Estava no meu quarto ouvi um som alto de um acidente grave de carro, o pai mandou ficar na cama, não demorou muito ele voltou, eu perguntei a ele o que houve e ele me disse que nada. Mas eu ouvi atrás da porta quando ele ficou a sós com a mãe e disse que não tinha nenhum acidente. Que o barulho fora real, mas não tinha ninguém na rua, nem um gato se quer. Jerry já presenciara a mesma cena quando tinha a mesma idade do garoto, mas fingiu não saber de nada. - Não soube desse fato meu jovem, é algo realmente estranho. Mas não comentaremos mais nada sobre tal assunto. Volta a brincar com seus amigos vai. -fazendo um gesto com a mão pra ele sair. Novamente naquela noite na mesma hora o mesmo fato com o acréscimo de gritos desesperados, novamente os moradores vão às janelas e ficam com medo e receosos, mas nenhum se encoraja sair da casa.Mas tarde neste dia um dos chefes da vila vai ate o Jerry considerado o ancião.-Jerry temos que conversar você sabe o que esta acontecendo, não pode omitir isso. Jerry fumando um cachimbo deu algumas tragadas. -Meu caro Dennis, você sabe que isso não vai parar, não posso fazer nada! -Mentira!Você pode e você sabe, por que não quer parar com isso!? -Não tenho autoridade. -Autoridade com que? -Não sei. Exatamente, não posso ajudar por que não sei com o que estamos lhe dando.-Seu velho inútil, não quer nos ajudar, pois não nos ajude! Dennis sai da sala e bate a porta. Chega a casa alterado, sua mulher percebe. -O que ele disse? -Nada, não vai nos ajudar! -Por quê? - Porque ele é um velho inútil!Não vou ficar esperando ele tomar uma atitude ficarei na frente da casa e vou descobrir o que é isso! Dito e feito, Dennis pega um cadeira, coloca na frente da casa, faz um café forte, pega um rifle e fica esperando. Noite escura nenhum barulho, nem um gato no meio da rua, nem cigarras cantando.Com o silêncio Dennis adormece, por volta das 03:00 as luzes da rua apagam, um barulho de um carro freando bruscamente, em seguida uma batida, uma explosão, escuta-se uma porta de carro abrindo e gritos, as luzes acendem novamente e os gritos cessam. Dennis acorda assustado o fato passa em segundos, ele não viu nada. Fica procurando alguma pista, mas não encontra, desiste e volta ao seu posto. Cedo da manha, Jerry estava na Rua Maremotriz chega perto de Dennis. - Hei acorda. Dennis se assusta, olha pra Jerry. - O que você veio fazer aqui, Jerry? -Ouvi o que aconteceu ontem, não sei como posso ajudar, mas sei da estória. - Sabe e vai me contar?- Dennis começou a juntar suas coisas e entra em sua casa, Jerry indo atrás. -Vou se você me oferecer um café. - Sente-se, já faço o seu café. Jerry sentou-se a mesa, em instantes seu café estava pronto. -Conta-me Jerry, o que esta havendo?- juntando-se a mesa. -Há 80 anos, quando tinha a mesma idade de seu filho, ocorreu o mesmo fato, meu pai me contou a estória. -E qual é o conto dessa vez?-Na voz de Dennis tinha certo tom de sarcasmo. -Bom Dennis, conta à lenda que no século XIV, no auge da inquisição havia uma bruxa que morava nesta vila, que na época era um simples vilarejo. Como todos sabem as bruxas eram perseguidas, mas esta não se deu por vencida e muito menos se deixou ser pega facilmente. -Qual foi o crime dela? -O crime?Ser ela mesma diante de todos e desafiava a lei da igreja chegando a envenenar um padre. -Ousada ela não? -Ousadia era pouco pra ela.Ela realmente tinha coragem.Enfim voltando a lenda.Um dia a bruxa estava andando pela rua, indo fazer algumas compras pra suas poções, mas certamente como nos últimos dias ela não estava só, estava sendo perseguida por inquisidores. -O que acontece a seguir, ela é queimada?-Novo tom de sarcasmo. -Deixa ser sarcástico e ouça-me! -Continue. -Nesse dia quando voltava a sua casa, os inquisidores bateram em sua porta, queriam entrar, mas ela os deteve, mesmo assim foram bruscos entraram casa adentro.A bruxa manteve-se calma, não queria dar o gosto a eles de seu medo por mais que estivesse.Os inquisidores ameaçando ela de todas as formas, por seu castigo não tinha escapatória já havia envenenado o padre.O único jeito ate então era se render. -Mas ela não se redeu. -Não, acusada de bruxaria e sendo uma, usou seus feitiços, juntou alguns condimentos ao caldeirão rapidamente e produziu fumaça esverdeada, aproveitou a situação e saiu da casa correndo.Os inquisidores foram atrás, era dez contra um, a bruxa correu o mais rápido que pode e desviando deles, entrando nas ruas escuras e pequenas, numa desses desvio que ela fez deu numa rua sem saída, sem o que fazer a bruxa ficou parada ali pensando o que faria, o tempo era curto e os inquisidores chegaram, ficaram discutindo a bruxa profetizando palavras, fazendo de tudo que estava a sua mão para deixar acudido.Não deu certo a bruxa era tão procurada que novos inquisidores chegaram com tochas, armas, arco e flechas com fogo. -O que ela fez? -Era o fim dela, não tinha como escapar, um dos inquisidores mandou amarrá-la, disse a ela que não teria o julgamento digno de uma bruxa, ou seja, a fogueira. -Se não foi à fogueira e nenhum outro método de tortura restou-lhe o que? - Não foi digna da fogueira, mas morreu queimada. -Como? -As flechas com fogo, o inquisidor que mandou amarrá-la fez o mesmo mandando jogar-lhe as flechas. -Foi só? -Não!Depois de matá-la, os inquisidores levaram-na ao chefe, que queria ter a certeza que ela estava morta. Jogou ela num poço abandonado, pra certificarem-se colocaram terra por cima. -Ta, mas o que isso tem haver com o barulho do acidente. -Pra que a pressa? -Então continue a lenda. -Nada foi por acaso, a bruxa tinha um poder extraordinário, dizem que ela saiu completamente viva do poço sete dias. Mas voltou com uma nova identidade. Não era, mas a bruxa e sim uma simples camponesa. -Ela voltou pra se vingar. -Como era de se prever não?Ela foi aos mosteiros, como pobre camponesa pedir um trabalho em troca de abrigo e comida, sua intenção era de achar o inquisidor que mandou matá-la. Logo descobriu que ele viajou, mas voltaria nos dias seguintes. Quando voltou estava debilitado, quase a morte por uma doença desconhecida da época, durou apenas dois meses. -Então ela não se vingou? -E nem pode ao menos vê-lo morrer, foi mandada procurar mais camponeses nas cidades vizinhas pra fazer um acordo com a igreja, pra ter mais terras, quando ela voltou o inquisidor já tinha sido enterrado.Desde então o que ela procura é a alma desse inquisidor pra se vingar.E o que isso tem haver com o barulho do acidente, um fato que não sei se é real, mas o espírito da bruxa ataca a todos que se parece fisicamente e articuladamente como ele, ocasionando acidentes.Este do carro é simples, dizem que um jovem da sua idade estava andando de carro, quando olhou pelo retrovisor e a viu, bateu o carro que vinha na direção contraria e os dois pegaram fogo.Pelo que sei, ela nunca mais atacou ninguém. -Por que o jovem rapaz era a reencarnação do inquisidor? Jerry terminou seu café e só deu um sorrisinho. -Essa é a lenda. - E porque o barulho? -A bruxa faz a cena, aparecer sempre no mesmo mês. É uma maldição que ela profetizou antes de ser morta, que quem a ordena a morte veria a morte na sua frente. Como o tempo passou a morte no caso é o acidente pro jovem. Porem ela faz a cena aparecer pra não esquecer o que realmente tem que fazer. -Então isso vai parar mês que vem? -Talvez? -Como talvez? -A bruxa prometeu que não sossegaria, enquanto o inquisidor pedisse perdão a ela, portanto enquanto ela não achar a alma do inquisidor e fazê-lo pedir perdão acontecimentos estranhos vão continuar. -Não entendi. -Se você acredita em outras vidas... -Eu creio, disse em reencarnação... -Então vai entender que por mais que a alma do inquisidor volte à vida, a bruxa o perseguirá e vai trazê-lo a morte novamente ate que consiga seu perdão. -Você quer dizer que... -Outra coisa só vê a cena o inquisidor, portanto o barulho não é o problema e sim ver a cena. - O que acontece com quem vê a cena? -Dennis já contei a lenda, obrigado pelo café, mas devo ir. A lenda deixou Dennis intrigado, será que a bruxa estava novamente à procura do inquisidor, ou apenas quer assustá-lo quer onde ele esteja. Na mesma noite Dennis com a lenda fresca em sua cabeça, repetiu o mesmo ato de ficar em frente a sua casa, queria provas. Noite mais escura do que as anteriores, fria, nuvens acobertavam o céu, tinha algo estranho no ar, todos os morados foram deitar cedo. Novamente pela terceira noite consecutiva nenhum barulho na rua, nem sinal de vida exceto pelo Dennis que já adormecera. No horário de sempre, ás 03h:00min da manhã, as luzes se apagam, Dennis acorda num solavanco. Vê um carro cinza, vindo a toda velocidade, farol apagado, aparece outro carro menor, branco, a freada brusca do carro cinza e finalmente a batida. O fogo se expande labaredas altas, sai do carro cinza um homem, Dennis tenta ver quem era, mas não foi necessário forçar a visão, o homem saiu do carro pegando fogo, gritando e vinha em sua direção.Dennis ficou parado, procurou ver se alguém estava vendo a cena, parecia que ninguém tinha ouvido, voltou seu olhar ao homem que tinha sumido, os carros ainda pegando fogo, os gritos cessaram.Dennis vira-se e encontra o homem pegando fogo, fica paralisado com o susto.Mas o homem fantasma fixou seu olhar no dele. Dennis, com medo não receou se quer mexer, o fantasma ficou ali parado ate que agarrou Dennis, que começou sentir seu corpo pegar fogo, gritava, pedia por socorro, mas o fantasma apenas ria diabolicamente dele. -Não adianta fugir, segurei você pelo resto de minha vida peça perdão e você sobreviverá! -Não sou quem você pensa! -Que assim seja! E no minuto seguinte, Dennis completamente carbonizado caído no chão, os carros tinham sumido. Na manhã seguinte, o corpo foi a discussão. Jerry que veio acompanhar o ocorrido, quando a só ficou com corpo, abaixou, sussurrou em seu ouvido. -Eu avisei, inquisidor deveria ter-me pedido desculpa!


Olá Galerinha 
Entrando no Clima do Halloween, vamos mostar algumas curiosidades dessa epoca, autores livros e muito mais!



A história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.
Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição. 

 
 Significados de alguns Simbolos


        Caldeirão: Como mandaria a tradição. Dentro dele, os convidados devem atirar moedas e mensagens escritas com pedidos dirigidos aos espíritos.


 

       Vassoura: Simboliza o poder feminino que pode efetuar a limpeza da eletricidade negativa. Equivocadamente, pensa-se que ela servia para transporte das bruxas. 

 





Morcegos:  Simbolizam a clarividência, pois conseguem ver além das formas e das aparências, sem a necessidade da visão ocular.








Aranha - simboliza o destino e o fio que tecem suas teias, o meio, o suporte para seguir em frente.






Sapo - está ligado à simbologia do poder da sabedoria feminina, símbolo lunar e atributo dos mortos e de magia feminina.





 

Vela: indica os caminhos para os espíritos do outro plano astral.



Gato Preto - símbolo da capacidade de meditação e recolhimento espiritual, autoconfiança, independência e liberdade. Plena harmonia com o Unirverso
  


Travessuras ou Gostosuras?

A brincadeira  é originária de um costume europeu do século IX, chamado de "souling" (almejar). No dia 2 de novembro, Dia de Todas as Almas, os cristãos iam de vila em vila pedindo "soul cakes" (bolos de alma), que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha.
Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador. Acreditava-se que as almas permaneciam no limbo por um certo tempo após sua morte e que as orações ajudavam-na a ir para o céu.

Cores: 

 Laranja - Cor da vitalidade e da energia que gera força. Os druidas acreditavam que nesta noite, passagem para o Ano Novo, espíritos de outros planos se aproximavam dos vivos para vampirizar a energia vital encontrada na cor laranja;

Preto - Cor sacerdotal das vestes de muitos magos, bruxas, feiticeiras e sacerdotes em geral. É também a cor do mestre;
 
Roxo - Cor da magia ritualística.


Cuidado, Não se assuste pois 
Logo tera Mais noticias 
Hahahahahaha!



Olá Galerinha 
Tudo bem?
Tem resenha nova hehe!

 
Primeiro de tudo ameii o livro (!!!!), personagens cenarios tempo, tudo é perfeito! 
   Conta a história de  Sammy uma adolescente de 16 anos que vive a triste separação de seus pais. E se isso não bastasse ela tem de servir de consolo a sua mãe Cristina.Em um belo dia sua mãe pede que ela leve alguns documentos para ela no trabalho - aposção ela vem esquecendo tudo -, até ai tude bom, mas no meio do caminho ela por ser um pouco desatenta pedeu o controle de sua bicicleta e foi atropelada por um caminhão.
Quando é socorrida ainda consciente percebe que está com um ferimento muito grave na cabeça, nõ resistindo a dor ela desmaia.
Quando acorda, se assunta pois esta em um quanto escuro com aparencia de antigo, la vem a sensação de panico, mas para sua felicidade e espanto é atendida por Ian que segundo ela é o homem mais bonito da face da terra. Ai o resto você ja deve imaginar eles se apaixonam. Mal sabe ela que esta correndo muitos riscos de Morte, pois de alguma forma esta ligada com as Bruxas  do tempo da Inquisição.. 
Não posso contar mais pois resto vocês vão descobrir (rsrs).
Mas indico esse livro a todos que amam história de amor e desafios que caminham juntos!


Espero que tenham gostado!


Beijos,Carol !
@Carol8421

28/10/2011

 Olá Galerinha !
Boa Tarde e ai  está nossa 
Dica do Dia!

Às vésperas de seu aniversário Cindy tem sua vida transformada pela descoberta de um mistério cujo ápice gira em torno da morte da própria mãe. Ao se aprofundar neste mistério ela descobre um mundo paralelo ao nosso, onde seres mágicos ganham vida e acaba descobrindo sua verdadeira identidade.     

Em meio a tantas descobertas se vê parte de uma antiga lenda a qual ela terá de protagonizar se quiser salvar este reino mágico recém descoberto, além de descobrir o que aconteceu com sua mãe.Entre tantas aventuras e mistérios Cindy ainda terá de lidar com um repentino romance, o qual poderá colocar em risco muito mais que sua própria vida. Seu regresso inusitado até sua cidade natal onde sua mãe desapareceu há dez anos tende a se tornar o maior acontecimento de toda sua vida.     

Seu regresso a Luanda desencadeará uma série de mistérios e descobertas que levarão Cindy a viver momentos além de sua imaginação, momentos que serão capazes de decidir o futuro de sua existência. Magia, Mistério, aventura e descobertas infindáveis farão com que uma decisão deva ser tomada.

Espero que tenham gostado um grande Beijo e até mais. 

Beijos,Carol !
@Carol8421

27/10/2011

 Olá Galerinha! 
Mais Nicholas Sparks



Nicholas Sparks, autor número um de best-sellers, traz agora uma história inesquecível de um jovem que tem de tomar a decisão mais difícil de sua vida, em nome de seu grande amor. “Querido John”, dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre... Com um futuro sem grandes perspectivas, ele, um jovem rebelde, decide alistar-se no exército após concluir o ensino médio. Durante sua licença, conhece a garota de seus sonhos, Savannah Lynn Curtis. A atração mútua cresce rapidamente e logo se transforma em um tipo de amor que faz com que Savannah prometa esperá-lo concluir seus deveres militares. Porém ninguém previa o que estava para acontecer: os atentados de 11 de setembro mudariam suas vidas e a do mundo todo. E assim como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu país e seu amor por Savannah. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, ele descobre como o amor pode nos transformar de uma forma que jamais poderíamos imaginar.
 

Olá Galerinha!
Dica de Livro:


No livro “O milagre” de Nicholas Sparks, conta uma historia de Jeremy Marsh um respeitado jornalista que não consegue emplacar um relacionamento afetivo que o faça feliz. Acostumado a viajar pelo mundo à cata de lendas urbanas, Jeremy parte em direção a uma cidadezinha do sul dos Estados Unidos para investigar as misteriosas luzes de um antigo cemitério escravo que teria sido alvo de uma maldição.
Lá ele conhece a bela Lexie Damell, que irá ajudá-lo em sua fantasmagórica missão. Prestes a descobrir um segredo que poderá abalar os alicerces da comunidade, esse implacável destruidor de mitos terá de se confrontar com o único fenômeno que considera genuinamente misterioso e sobrenatural: uma paixão.
Falando dos riscos que devemos correr e dos caminhos ditados pelo coração, O milagre fará com que você também acredite no amor”.




Beijos,Carol !
@Carol8421

 Olá galerinha 
Tudo bem?
Esse livro foi indicado com uma amiga chamada Leticia
Espero que gostem!


Ellie nunca foi particularmente boa para conversar com rapazes ou com alguém que não fosse sua melhor amiga Ruth. Então ela conheceu Michael. Michael é bonito, charmoso, doce e está totalmente a fim de Ellie. Não é à toa que ela se sente imediatamente atraída por ele. Mas Michael tem um segredo. E ele sabe que Ellie também está escondendo alguma coisa.
Eles descobriram que ambos têm poderes de outro mundo. Os dois jovens estão determinados a descobrir o que são e como ficaram daquele jeito... juntos. Mas a verdade tem repercussões que eles não poderiam imaginar. E logo eles se encontram no centro de um antigo conflito que ameaça destruir tudo o que amam, de forma que nem ao menos fica claro se Ellie e Michael vão escolher o mesmo lado.

To louca pra le-lô pelo que sei dizem que é muito bom!

Espero que tenham gostado

Beijos,Carol !
@Carol8421

25/10/2011

Olá Galerinha!
Ontem consegui uma entrevista com 
Mariana Collares autora do livro Devaneios Literarios!
To super feliz! Confiram:

 Para você qual é a melhor parte da arte de escrever? 

     É muito difícil responder a esta pergunta porque tudo é gratificante, quando se escreve. O fato de colocarmos na tela ou na folha o que testemunhamos ou o que sentimos, ou mesmo o que imaginamos, é muito bom. Sempre digo que escrever é exorcizar-se. Então o escritor na sua tarefa já se sente agraciado e aliviado por poder se expressar desta forma. Quando decidimos publicar, aí vem a outra parte, igualmente boa: somos lidos, somos compreendidos, somos agraciados com algo que penso ser uma doação.
Escrever é exorcizar-se e doar-se. Quando escrevo, quero mais do que aliviar minha existência: quero aliviar a existência de outro alguém, que possa reconhecer em minhas palavras um pouco da própria alma.Então aquele retorno que temos do leitor, quando nos lê, é igualmente gratificante. E isso tem aprimorado, em muito, minha atividade da escrita e, muitas vezes, é o que me impulsiona a continuar.

Como surgiu a idéia do Livro? O que e quem te inspirou para escrevê-lo?  

  Escrevo há muitos anos mas nunca mostrei o que escrevia.Quando menina, cheguei a manter cadernos, onde colocava meus textos e poemas, e escrevi algumas peças teatrais para a escola, que foram encenadas. Mas não mostrava a maior parte do que produzia, por pura timidez. Há alguns anos, mais precisamente em 2004, fui morar numa cidadezinha do interior do Rio Grande do Sul, a trabalho, e me senti muito só. Era tudo muito novo. Estava longe da família, dos amigos e de tudo o que conhecia. Para não me sentir tão solitária, tive a ideia de escrever num blog. Mas, naquele tempo, os blogs ainda eram uma novidade. Quase ninguém tinha o hábito de manter um e eu me resumia a escrever nele, mas não o divulgava. 
Aconteceu, no entanto, de começar a receber e-mails de pessoas de todos os lugares, pessoas que não conhecia, e que diziam ler o blog. Escreviam elogiando, pedindo mais textos, pedindo textos para mandar para os amigos, o(a)s namorado(a)s...
A abordagem foi tanta que,  estimulada por isso, resolvi montar um livro com alguns textos do blog.Nesse tempo, eu já havia conhecido o trabalho da Editora Bookess e começava a ter a ideia de publicar o livro lá, por conta própria.A ideia inicial era montar artesanalmente um livro e doá-lo para os familiares e amigos, como um presente meu. E quando houvesse alguém interessado em meus textos, e os quisesse compilados, haveria a possibilidade de pedi-lo pelo site da Editora.Foi o que fiz. Montei o livro - eu mesma - formatando, diagramando e criando uma capa.Mas para minha surpresa, em um mês de publicação e sem qualquer divulgação na mídia, mais de 1000 pessoas já o haviam lido e me retornavam, com elogios. 
       Este fato chamou a atenção da Editora Bookess, que entrou em contato, e então formamos uma parceria para a publicação profissional e divulgação. E foi o que fizemos: mudamos a capa, fizemos uma diagramação com profissionais da área, e o resultado é um livro belo e bem realizado, em termos técnicos, o que muito me apraz. Hoje já são mais de 6000 leituras no site, além de dois lançamentos em cidades diferentes (Porto Alegre e São Paulo até agora, em excelentes e conceituadas livrarias) e uma boa abordagem da mídia tradicional, com direito a matérias em jornais de grande circulação e entrevistas em rádio e TV.
    Recentemente firmamos uma parceria com a Apple e hoje o livro está disponível na Loja iTunes para venda digital, em formato próprio aos Tablets vendidos no mercado (iPad, etc.). Com a publicação do livro, os acessos no blog aumentaram consideravelmente. Mais de 4500 acessos mensais me levam a manter um hábito de escrita, de forma a contribuir com os pedidos dos leitores por mais e mais textos.Então este é um livro que começou pelo fim. Foram os próprios leitores que o estimularam e o fizeram crescer e se desenvolver de forma a ser o que é hoje: um sucesso em forma de auto-publicação. Sinto-me feliz realizada.


 Agora vamos deixar o livro um pouco de lado e nos fale sobre você. Como você se definiria?

     Quando me perguntam isso, costumo definir-me como um ser em movimento, atuante e observador do cotidiano.Por brincadeira, digo que sou uma sopa de letrinhas, de onde as palavras fluem, com muita facilidade, conforme vou vivenciando experiências.Mas a verdade é que não me resumo às letras. Considero-me uma artista. Alguém com alguns talentos, e que aos poucos desenvolve um ou outro, conforme as próprias necessidades.Já fui bailarina, cantora, pintora, e agora escrevo e fotografo. Meu trânsito pelas artes é constante e necessito delas para expressar minha identidade. Para me fazer passar.Minha inquietude não me permite ficar parada, sendo mera expectadora do viver. Por isso preciso me expressar, me embrenhar na existência e dizer o que vi e como me senti. Acho que para entregar ao mundo uma síntese do que me motiva, do que me emociona, ou do que faz sentido.
 Afinal, e como diz a frase de status do blog: “Nenhum homem é uma ilha, um ser inteiro em si mesmo”.
E não me sentindo uma ilha, mas um ser que faz parte de um todo, só tenho a ganhar contribuindo dessa forma: escrevendo um pedacinho de nossa história.

E assim terminamos a entrevista!
Para saber mais acesse: 

Livro: www.bookess.com/read/5947-devaneios-literarios/

Beijos,Carol !
@Carol8421

22/10/2011

 Olá Galerinha!
Esta aí nossa primeira indicação literária:!

O livro, Uma Breve História do Mundo, faz um relato de forma sucinta, porém é muito interessante as novas informações, em que nos traz à lume particularidades que foram ignoradas ou iniqüizadas pelos historiadores.
A obra de Bainey é de uma leitura simples e bastante elucidatória, na qual é descontraída e agrada aos leitores, inclusive eté aos mais relapsos; faz um resumo da História Mundial, por isso que o título é Uma Breve História do Mundo, porque os assuntos, os eventos, os temas, os sub-temas referem-se à passagem ou à evolução histórica humana na superfície terrestre.
Dividido em três temas gerais, o autor foi menos cansativo do que as versões didáticas, a que fazem uma progressividade na ordem da divisão cronológica e espaço-geográfico, já Geoffrey optou em separar os períodos históricos a partir de temas centrais.
O best-seller reporta-nos a uma breve viagem real, no entanto nos faz sonhar e liberar a imaginação por épocas jamais vistas por nós, a qual foi construída por desbravadores, conquistadores e saqueadores no processo histórico da nossa humanidade desde as primícias, a Era Glacial, aos dias atuais.
Blainey relata na sua obra acontecimentos marcantes na história, como o surgimento das civilizações e suas produções culturais e artísticas, a religiosidade, a fé, as crenças e o convívio social, desde as glorias, as mazelas do ser humano em sociedade.
As suas descrições curtas, mas importantíssimas, é um panorama global em que, também evidência as relações internacionais, contrapondo-se aos acontecimentos de guerrilha, de soberania, de caus, de miséria e principalmente a incessante combate entre o cristianismo e o islamismo, no qual é um massacrante conflito entre todas as civilizações, tais fatos contribuem para o esclarecimento de muitos leitores/historiadores, visto que o livro é direcionado àqueles que desejam uma informação mais sólida, porém sucinta.


Indico esse livro a todos que amam a história!

Beijos,Carol !
@Carol8421

 

Total de visualizações de página

Leitores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *