Últimas Notícias:

[Resenha] - O Lado mais Sombrio #1, por A.G. Howard

Atualizado ¹
Olá leitores!

Atualizado ¹Trago a resenha do livro “O Lado mais Sombrio” da autora A.G. Howard, primeiro livro da série Splintered. Cortesia para resenha do Grupo Editorial Novo Conceito.

Gênero: Ficção Norte Americana/ Fantasia
Editora: Novo Conceito
Autora: A.G. Howard
Páginas: 367
Ano/Edição: 2014/1º
Série/Livro: Splintered/ livro 1
Onde Comprar: Buscapé
Classificação: 4/5

“Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas. Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer. Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas. Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa...” - Skoob



Porque este livro
Semana passada eu fiz a minha TBJ que é aquele potinho onde colocamos os nomes dos livros que ainda não lemos e depois fazemos um sorteio. O livro que for sorteado será feito a leitura. Daí que foi sorteado esse livro para a leitura desse mês.



Enredo
O Lado mais Sombrio vai contar a estória de Alyssa a Tataraneta da Alice, mas não é qualquer Alice, é a garotinha das supostas estórias de Lewis Caroll. O autor era amigo da família na época e depois das aventuras que a real Alice viveu ele escreveu o livro.

Mas no presente Alyssa é uma jovem de 16, 17 anos que não vive uma vida normal. Além de ser caçoada a vida toda por ser parente de Alice do País das Maravilhas, têm de conviver com o real motivo de sua mãe estar em um hospício: Alison ficou louca por causa da maldição de suas ancestrais, a maldição da mariposa. Ela fala com animais, insetos e flores, tem tiques e fala coisas estranhas coisas de gente louca mesmo, é isso que Alyssa acredita (pelo menos tenta acreditar) ser a única verdade.

Certa vez durante um ataque histérico de sua mãe Alyssa “cai na real” e começa a compreender que o País das Maravilhas realmente existe e que ele pode ser o único jeito de salvar sua mãe dessa “loucura”. Aí começa a aventura.

Ela tem um amigo de infância chamado Jeb (), um garoto de 19 anos lindo de morrer rsrs. A garota tem uma queda por ele mas que não é correspondida já ele namora a Taelor a menina mais insuportável da cidade.

Em contra partida, Alyssa começa a ouvir vozes dentro de sua cabeça, uma voz sedutora de um homem - que aos poucos ela vai se recordando que esse homem fez parte de sua infância etc -. Mais para frente descobrimos que esse homem tem um nome: Morfeu(). Desculpem mas não posso dar detalhes dele pois tudo será spoiler *-*

Então Alyssa encontra uma forma para lá de estranha de chegar a toca do coelho onde todas as respostas que ela precisa estão. Aí vem aquela velha estória que acredito que todo mundo já conhece, ela cai no buraco e chega a uma sala com uma mesa e com o liquido “Beba-me” para fazer ela encolher e o bolo “Coma-me” para crescer futuramente. Porém seu amigo Jeb acaba embarcando acidentalmente nessa jornada perigosa.

Porém quando eles entram no País das Maravilhas as coisas não são tão belas como no livro de Caroll e as criaturas que ali residem são chamadas de “Intraterrenos” uma mistura de animais/flores com humanos. Digamos que elas também não são tão adoráveis como a estória original retrata.

Logo de cara Alyssa recebe uma missão que salvara a sua vida e de sua mãe: Consertar todos os estragos que Alice fez quando visitou o País das Maravilhas.


Narrativa
O livro é narrado pelo ponto de vista da Alyssa e em geral é bem divertido. Gostei bastante da forma de escrita da autora e simplesmente fiquei fascinada por Jeb. Alyssa é uma garota ao mesmo tempo forte e frágil, existe momentos que ela é super corajosa e tomas atitudes que eu não teria coragem de tomar mas em outros momentos ela simplesmente não sabe o que fazer em ocasiões simples comparadas as outras.

Não dá para dizer se gostei ou não dela, mas em contra partida o universo recriado pela autora é absurdamente sensacional, fazendo o leitor pensar: sério mesmo? Eu não acredito! *O*.

 Morfeu (o tal homem do qual não posso dar detalhes) nutro um sentimento de amor e ódio. Ele é tão irresistível!



Conclusão

Howard tem uma criatividade sensacional! A "magia" que ela tem em criar um universo incrível por cima de um que já exite é muito bacana. A leitura é tão tranquila que é claro que eu recomendo para todos os públicos, e digo uma coisa sentimento de amor e ódio cairá sobre você a todo momento.


Até agora não consigo distinguir se um determinado personagem é vilão ou não!


Capa
Como já dá para imaginar a capa é totalmente condizente com a estória do livro! A mariposa azul, aranhas, flores, e as trepadeiras fazem todo o sentido.
Quero parabenizar a editora pela diagramação das páginas que são maravilindas, o espaçamento, as fontes tudo ficou muito bacana! Achei apenas 2 erros de digitação no livro todo.


As capas do Unhinged e Ensnared, já existem (gringas) e com elas traz Morfeu (segundo livro) e Jeb (terceiro livro) na capa! Super Ansiosa! 


 Traduzido como "Atrás do Espelho" com lançamento em Setembro de 2014 



Melhores Quotes

“– Eu vou aonde a Al vai, insetão. E só para seu conhecimento, se alguma coisa acontecer com ela, vou espetar você pelas asas numa prancha de cortiça e usá-lo para treinar dardos.” – Página 201
“(...) Ele levante três dedos para contar. – Misterioso. Rebelde. Problemático. Todas as qualidades que as mulheres acham irresistíveis. (...)” – Página 354

Book-trailer





Sobre a autora

Livro cedido para resenha.

A. G. Howard escreveu O Lado Mais Sombrio, seu primeiro livro, enquanto trabalhava em uma biblioteca escolar. A autora espera que o seu intrigante e psicodélico tributo a Lewis Caroll inspire os leitores a se interessarem pelas histórias que ela aprendeu a amar na infância. A. G. Howard vive em Amarillo, no Texas. Site da autora.




2 comentários:

  1. Ai que vontade de ler esse livro!!!! Realmente as capas são lindas, que é a primeira coisa que olho rsrsrsrs não tem jeito, e pela resenha sei que vou gostar, só me resta a dúvida: ler o primeiro agora e morrer de ansiedade pelos próximos volumes ou esperar todos estarem publicados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre enfrento essa dúvida Wanessa, em vezes que eu quero muito ler um determinado livro porém sua continuação só ira lançar da qui um ano nos E.U.A. é chato.
      E não é só com os livros, séries eu também me sinto assim, gosto de assisti-las com calma e é tão bom quando tem três temporadas gravadas (Um exemplo é Once Upon a Time) daí me organizo par terminar de ver todos os eps quando os novos começarem a ser liberados <3

      Obrigada pelo comentário!
      Beijos!

      Excluir

Dê sua opinião e ajude o Baú!

Baú de Histórias Designed by Templateism.com Copyright © 2014

Layout feito pelo blog lamoonier.blogspot.com.br e ilustração porhttp://www.kaccaucarvalho.com/ . Tecnologia do Blogger.